Pensou em brinquedos? A Loja BestToys de Brinquedos tem ótimos preços para marcas como Fisher Price, Cotiplás, Max Steel, Hot Wheel, Primo, Barbie, Mattel e outras. Confira!

 

Estou de Volta para dizer que temos brasileiros concorrendo respectivamente a Melhor Cantora de Jazz; Luciana Souza; A brasileira radicada nos EUA há 15 anos disputa o prêmio de melhor álbum vocal de jazz com seu mais recente trabalho, Brazilian Duos.E o baterista Duduka da Fonseca, com seu Samba Jazz Fantasia (Malandro Records). Mesmo que eles não ganhem já vale a indicação, e pra quem estava presente ao Chivas Jazz Festival e conferiu o Show da Luciana, já sabe que ela tem potencial.

Na Coluna passada, falamos sobre as BIG BANDS, muito bem, nesta coluna vamos falar de algumas pessoas que eram “as vozes” dessas BIG BANDS, estou referindo-me aos vocalistas, pois ao contrário do que muita gente pensa o JAZZ não é um gênero meramente Instrumental, algumas swing bands tinham na sua linha de frente cantores e cantoras que mais tarde viriam a se tornar sinônimo de jazz, como é o caso de Sarah Vaughan que fora contratada pela BIG BAND de Earl Hines; ou então Ella Fitzgerald: aclamada “a 1a Dama da Música”, quando em 1934, então com apenas 17 anos, ela apareceu no Apollo Theater no harlem como vencedora de um concurso amador cantando “Judy”, Chamando assim a atenção de Chick Webb da Orquestra de Benny Carter. Abençoada com uma Linda Voz Rouca, Fitzgerald era também uma brilhante cantora de “scat”.

Louis Armstrong: até hoje é sinônimo de Jazz em qualquer parte do Mundo. “Satchmo” como era conhecido, foi o trompetista que influenciou várias gerações de Jazzistas com seu virtuosismo e voz grave característica. Um dos seus primeiros sucessos foi a canção “Ain’t Misbehavin”, cuja letra falava do descompromisso da então nova geração com as tradições vigentes.

Billie HollidayBillie Holliday foi uma das mais cultuadas damas do jazz, e assim, era vista no mundo todo. Foi uma das Cantoras que mais influenciou a musica de seu tempo, com sua voz rouca e triste. Cantou em diversas bandas e apareceu em filmes como “New Orleans” de 1947.

Sarah Vaughan: Detentora de uma das mais Maravilhosas vozes do século 20, Sarah Vaughan juntamente com Ella Fitzgerald e Billie Holliday, está no topo como uma das mais expressivas cantoras de jazz.

Nat King ColeTemos Também Nat King Cole que não chegou a liderar uma big band, mas se mostrou um exímio pianista de swing, inspirado por Earl Hines e grandemente influenciado por Oscar Peterson. Frank Sinatra foi sem sombra de dúvida o mais importante cantor da música popular americana do século 20. Ele “apareceu” durante a era do swing, de 1930 a meados da década de 40, ajudou a criar uma “cara” para a chamada “Era do Canto” nos anos 40 e 50, e continuou atraindo multidões de ouvintes mesmo durante a era do Rock que teve seu inicio em meados dos anos 50. Teve seu 1o Hit (nº 1 das Paradas) em 1940 e ainda estava vendendo Milhões em 1994.

Chet BakerClaro não poderei esquecer, (ainda mais eu fã de Cool Jazz) Chet Baker que alem de ser um ótimo trompetista ainda cantava bem, com um timbre de voz que lhe era peculiar E muitos Outros Cantores e Cantoras que Cravaram seus nomes na Calçada da fama do Jazz; Ainda bem que, no que diz respeito ao Jazz, muitos outros músicos ainda deixarão seus nomes, pra posteridade ou se você preferir, para a nova geração seja ela formada por novos ouvintes ou ainda de futuros músicos.

 

Falando em novos Músicos, eu citei na introdução Luciana Souza, que concorre ao Grammy de melhor vocal de jazz, juntamente com Diana Krall (Live in Paris); Etta Jones (Etta Jones sings Lady Day); Nathalie Cole (Ask a Woman Who Knows) e Patti Austin (For Ella). Já que estamos no assunto “Grammy” aqui vão os indicados a categoria Jazz:

 

Categoria 47 - Melhor Solo Instrumental em Jazz
• Naima -- Michael Brecker (solista): Album: Directions In Music (Herbie Hancock, Michael Brecker & Roy Hargrove)
Chelsea Bridge -- Pete Christlieb (solista): Album: This Is The Moment (Sammy Nestico)
• Sunset & The Mockingbird -- Tommy Flanagan (solista): Album: A Great Night In Harlem (Various Artists)

 

• My Ship -- Herbie Hancock (solista): Album: Directions In Music (Herbie Hancock, Michael Brecker & Roy Hargrove)
• Proof - Pat Metheny (solista): Album: Speaking Of Now
Categoria 48 – Melhor Álbum Jazz Instrumental (Grupo ou Individual)
• Triangulo -- Michel Camilo
• The Infinite -- Dave Douglas
• Directions In Music -- Herbie Hancock, Michael Brecker & Roy Hargrove
• Footprints Live! -- Wayne Shorter
• Plays John Coltrane - Live At The Village Vanguard -- McCoy Tyner
Categoria 49 – Melhor álbum de Big Band
• Jazz Matinee -- Slide Hampton And SWR Big Band
• What Goes Around -- Dave Holland Big Band
• Tonight At Noon...Three Or Four Shades Of Love -- Mingus Big Band
• This Is The Moment -- Sammy Nestico
• Can I Persuade You? -- The Vanguard Jazz Orchestra
Categoria 50 – Melhor álbum de Jazz Latino (Vocal ou Instrumental).
• Alma De Santiago -- Jane Bunnett
• The Gathering -- Caribbean Jazz Project
• Samba Jazz Fantasia -- Duduka Da Fonseca
S.F. Bay -- John Santos And The Machete Ensemble 
• Sentir -- Omar Sosa 

 

Bem, Façam suas apostas, vamos torcer pelos Brasileiros, afinal de contas, ter um Álbum cantado em português e mesmo assim ser indicado a melhor álbum Vocal Feminino de Jazz, já é muito bom, massageia o ego dá orgulho. (pelo menos alguma coisa do que se orgulhar).

Festa do Grammy 23 de fevereiro de 2003.

Para maiores informações:

http://www.grammy.com

http://www.dianakrall.com

http://www.lucianasouza.com/index.html

http://www.allaboutjazz.com/index.html

http://www.wbgo.org (Rádio de Jazz On-Line)

 

Até a próxima

Valeu!